Destaques Uncategorized

Comércio eletrônico: 5 momentos que você irá precisar de ajuda

Existe uma dualidade no comércio eletrônico: embora ainda existam muitas oportunidades, há alguns grandes players que estão dominando nichos de mercado onde daqui a alguns anos será muito difícil entrar. Isso porque suas estratégias de preço agressivas, políticas de frete gratuito e outras ferramentas de e-mail marketing / relacionamento com clientes se tornarão uma barreira de entrada gigantesca.

Porém, hoje ainda existem oportunidades para quem deseja iniciar uma loja virtual e está disposto a aprender sobre o mercado (só é recomendado que aprendam rápido). E a melhor forma de ganhar conhecimento com velocidade é olhando para cases passados e analisando as maiores dificuldades que pessoas enfrentaram ao abrir e gerenciar uma loja virtual.

Listamos a seguir 5 momentos em que todo comércio eletrônico deve tomar cuidado e preferencialmente buscar ajuda para evitar gastos desnecessários e atrasos que comprometam o crescimento do negócio:

1) Escolha da melhor plataforma

Essa é sempre uma grande dificuldade: usar plataforma pronta ou desenvolver uma solução do zero? Se escolher uma plataforma pronta, quero pagar uma porcentagem sobre minhas vendas ou uma mensalidade fixa (ou os dois em alguns casos)?

Tomar essas decisões quando não se conhece a fundo as opções pode ser muito difícil, e não raro leva a erros gigantescos. Pessoas investem muito dinheiro em plataformas complexas quando não era necessário, ou decidem pagar uma porcentagem sobre as vendas a plataforma quando uma mensalidade sairia 50% mais barato.

A melhor maneira de tomar essa decisão é estimar o número de produtos que você vai vender e o volume de vendas mensal, e com esses dados ir conversar com um expert no assunto, que poderá apontar o melhor caminho a seguir. Recomendamos fortemente uma conversa com Adriano Caetano, fundador da Loja Integrada.

2) Definição do mix de produtos

Quando surge a ideia na cabeça de abrir uma loja virtual é porque a pessoa já tem uma noção do que quer vender. Mas quantos modelos de um mesmo produto estarão disponíveis? Quantas cores? Dentro de que categorias os produtos estão organizados? Que produtos agregados o e-commerce pode vender para aumentar seu ticket médio?

A ideia é encontrar o equilíbrio entre mostrar aos visitantes do site que ele contém uma boa variedade de produtos, sem com isso inchar o estoque de produtos do seu comércio eletrônico (o que acaba gerando custos desnecessários).

3) Definição dos canais de marketing

Depois de colocar seu e-commerce no ar, como planeja atrair os primeiros visitantes e clientes? Tudo bem contar com a ajuda e divulgação dos amigos e famílias durante as primeiras semanas, mas depois disso você precisará de uma estratégia de marketing bem traçada para garantir um fluxo constante de clientes ao site.

E quais redes sociais utilizar? Quais delas podem atrair o público mais qualificado até minha loja? Devo começar um blog? Essas perguntas fazem parte da definição dos canais de marketing, e antes de sair gastando dinheiro em canais aleatórios vale a pena colocar um plano no papel. Falando em plano, leia nosso post sobre como construir um plano de marketing.

4) Estratégias de venda para seu comércio eletrônico

Fechar as primeiras vendas é sempre um desafio para um novo comércio eletrônico, pois antes ele deve criar uma relação de confiança com os clientes. No inicio os visitantes ficam receosos em informar dados do cartão de crédito em uma loja virtual da qual nunca ouviram falar, então quebrar essa barreira é fundamental para que as vendas fluam.

Recomendamos uma interação próxima com os primeiros clientes (e-mails pessoais, reuniões virtuais), e um atendimento premium vai garantir que a notícia sobre sua loja se espalhe através do boca a boca. Para conversar com visitantes e clientes através de videconferência dentro do seu site você pode utilizar a Viddheo.

5) Utilize ferramentas de apoio

Como enviar e-mail marketing para potenciais clientes? E definir os valores de frete para meu site? De que forma acompanhar e fazer a gestão financeira do meu e-commerce?

Nesse ponto não vale a pena reinventar a roda, pois já existem diversas ferramentas on-line que podem te ajudar em todo o tipo de processo (a preços acessíveis). Leia nosso post onde recomendamos 14 ferramentas para a gestão de negócios online.

construtora

Comentar

Clique para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Siga-me no Twitter

Google +

%d blogueiros gostam disto: