Destaques Uncategorized

4 dicas para divulgar sua marca com pouco ou nenhum dinheiro

A comunicação de marca é fundamental para o desenvolvimento de um negócio, não importa o seu tamanho. Atualmente, marcas são mais que um logotipo ou uma identidade visual que remete a um produto, serviço ou organização. Marcas representam visões de mundo, valores e significados que precisam ser gerenciados pelas empresas como ativos intangíveis que diferenciam, atraem e trazem valor adicional.

É preciso reconhecer que a comunicação se torna cada vez mais complexa em função do bombardeio de mensagens a que todos estamos submetidos durante todo o dia. Tendo um smartphone com acesso à Internet, existem tecnologias que permitem criar, editar e divulgar conteúdos com fotos, vídeos e textos instantaneamente.

Isto trouxe possibilidades amplas de comunicação que se abriram para todos, beneficiando indivíduos e também as pequenas e médias empresas, que não dispõem dos orçamentos de comunicação de grandes empresas.

Entretanto, é preciso entender que tecnologias são ferramentas que devem ser escolhidas e utilizadas a partir de uma estratégia de comunicação adequada para a marca. O planejamento desta estratégia deve obedecer alguns passos:

1. Saiba com quem você quer falar
Antes de escolher ferramentas e ações de comunicação, é preciso saber quem é seu público, como ele se comporta e o que espera da sua marca. Procure ações focadas no seu alvo e evite dispersão do investimento.

Por exemplo: uma marca que atua e atende a um público de um determinado bairro pode utilizar ações que privilegiem a variável geográfica. Fechar parcerias com estabelecimentos, veículos e entidades da região e reforçando os laços com a comunidade local.

Em muitas ocasiões, o básico e o que parece mais simples podem funcionar melhor ou serem mais adequados ao que a marca precisa num determinado momento.

2. Seja original e fiel à sua identidade
Saiba quem você é para se diferenciar e comunicar sua mensagem de forma relevante e original. Não tente copiar outras empresas e ser o que não é, inclusive em suas estratégias de divulgação. Não é porque seu concorrente utiliza uma rede social ou um determinado veículo de comunicação que você deve usar também.

Não siga receitas de bolo em comunicação, use o mix de ferramentas disponíveis de acordo com os objetivos e estágio de desenvolvimento de sua marca.

E saiba que tudo comunica: uma embalagem, um contato telefônico ou atendimento pessoal podem falar mais sobre sua marca do que uma campanha publicitária inteira.

3. Use o digital a seu favor
Há quem diga que o que não está na Internet não existe. Como vimos, o digital representa uma revolução que beneficia as pequenas e médias empresas em sua comunicação. É possível utilizar este ambiente para fins diversos, como atendimento, vendas e divulgação da sua marca.

Insira o digital tanto para pensar em estratégias de mídias pagas como banners e links patrocinados, passando pela criação de perfis em redes sociais como Facebook, YouTube, Twitter, LinkedIn e Instagram.

É possível também entender melhor seu consumidor a partir do que ele está falando sobre a marca de forma espontânea e orgânica. Lembre que a comunicação hoje é feita não só pela marca, mas pelas opiniões de anônimos e do boca a boca digital, de forma colaborativa. Comunicação não é só falar, mas, sobretudo escutar e agir.

4. Integre e seja consistente
Por último, a cada ação planejada, pense em como ela se integra ao que já vem sendo construído a partir dos esforços de comunicação anteriores. As mensagens, ações e formatos evoluem, mas devem ter coerência para não confundir e manter a atratividade.

Lembre-se de que mais do que uma visão quantitativa e imediatista, baseada num grande volume de ações, likes e pessoas impactadas, é preciso ter uma visão qualitativa e de longo prazo, baseada na história que a marca quer contar e no relacionamento que está sendo construído com seu público de interesse.

Um ponto de atenção é para a continuidade das ações, principalmente nas redes sociais. É melhor ter poucos canais da marca, mas que sejam sempre atualizados e monitorados, do que ter vários desatualizados e nos quais os consumidores não recebem respostas às suas solicitações.

Publicidade

Siga-me no Twitter

Google +

%d blogueiros gostam disto: